"W.C." - Filme gravado em Garanhuns apresenta relatos hilários sobre os famosos banheiros químicos


Uma iniciativa que pretende aproximar jovens do gênero documentário, incentivando a produção de vídeos e a circulação de obras em festivais. É esse o objetivo do “Documentando”, projeto desenvolvido pelo cineasta Marlom Meirelles. Até dezembro, o projeto leva a oficina para 15 cidades pernambucanas, entre elas, Fernando de Noronha, Petrolina, Salgueiro e Recife. 

Na semana passada, durante a 26ª edição do Festival de Inverno, foi a vez de Garanhuns receber a oficina. Os estudantes que participaram das aulas realizaram um filme sobre os banheiros químicos. O tema foi escolhido pelos próprios alunos após a realização de dinâmicas de criação coletiva. As entrevistas foram gravadas no parque Euclides Dourado, de forma informal e despretensiosa. O resultado é o filme"W.C.", um documentário de curta-metragem com cerca de 6 minutos de duração. Lançado na última sexta-feira (31/07), a partir de agora o filme vai circular por festivais de cinema. 

SOBRE O PROJETO DOCUMENTANDO

Nas aulas, lições teóricas e práticas sobre cinema, com a realização de documentários captados em vídeo digital. A ideia é tornar os participantes aptos para atuar nas áreas da direção, fotografia, roteiro, produção, sonoplastia e edição. Além disso, os alunos também desenvolverão pesquisas nos campos da história, da estética, da crítica e da preservação.

O projeto, realizado pela Eixo Audiovisual, através do incentivo do Funcultura / Governo de Pernambuco, se torna ainda mais inclusivo ao não exigir que os participantes possuam qualquer conhecimento prévio sobre cinema. Para participar, basta que o interessado seja natural da cidade beneficiada ou de cidades circunvizinhas. “Durante a oficina, todos tem acesso a informações cruciais sobre a linguagem cinematográfica e as etapas e funções numa produção, além de conhecerem as técnicas básicas de captação e edição de vídeo”, explica Marlom, que participou no ano passado do Festival Internacional de Documentários de Amsterdam (IDFA) e também atua como jurado do festival internacional Top Shorts. Ele, que se formou na segunda turma de cinema do Norte/Nordeste, trabalha com formação audiovisual em várias instâncias.

Para encerrar com categoria as lições, ao fim de cada oficina os estudantes devem apresentar um documentário com duração de 5 a 10 minutos que aborde aspectos socioculturais e históricos dos municípios. A temática é livre e escolhida através de exercícios coletivos.

Confira o documentário "W.C." clicando no link abaixo:
Share on Google Plus

About Ademilton Fernandes

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário